JSON

Available Spatial Layers

Display name Classification 1 Classification 2 Description Type Date added Metadata contact organization Keywords Preview
Áreas prioritárias para conservação da Amazônia (MMA, 2018) Contextual
more information
Limite do Bioma Amazônia Contextual Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
more information
Unidades de Conservação Federais de Proteção Integral (UCPI) Contextual
more information
Desmatamento do Bioma Pampa (MMA, 2016) Contextual
more information
Limite da Zona Costeira e Marinha Contextual
more information
Ecorregiões de Água Doce (WWF, 2008) Contextual
more information
Sub-bacias Hidrográficas (DNAEE) Contextual
more information
Biomas do Brasil Contextual Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
more information
Distribuição potencial da espécie Abarema filamentosa (Benth.) PittierAlbers Os dados de ocorrências de plantas foram obtidas no NeoTropTree e SpeciesLink . A modelagem foi realizada usando ModelR, um conjunto de scripts R para ajuste e avaliação do modelo de distribuição de espécies com base nos pacotes XML, dismo, raster, rgdal, mapas, rgeos, floresta aleatória e e1071. Contextual Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) Distribuição potencial,Abarema filamentosa
more information
Regiões do Brasil Contextual
more information
Distribuição potencial da espécie Acosmium lentiscifolium Schott Contextual
more information
Mapeamento geomorfológico - Fraturas do IBGE Contextual
more information
Folhas da Carta Internacional do Mundo, ao Milionésimo (IBGE) A Base Cartográfica Integrada do Brasil ao Milionésimo Digital - bCIMd, é um produto cartográfico do IBGE, que retrata a situação vigente do território na escala de 1:1.000.000, através da representação vetorial das linhas definidoras dos elementos cartográficos de referência, agregados em categorias de informação, constantes das 46 folhas que compõe a coletânea da Carta Internacional do Mundo ao Milionésimo - CIM. A sua elaboração utilizou como fonte de referência os fotolitos que originaram a 3a edição atualizada das Cartas CIM (1999) dos quais foram extraídos todos os elementos representados. As etapas de produção em ambiente Intergraph MGE e Geomedia envolveram os seguintes processos: conversão automática (rasterização), vetorização semi-automática e edição dos arquivos correspondentes às folhas, junção de blocos de folhas, consolidação dos polígonos representativos de elementos de área (lagos, ilhas, UFs, etc.), validação topológica, incorporação de atributos semânticos e conversão para outros formatos para disseminação da informação. Entre as muitas aplicações a que se destina, a principal seria o controle de planos e programas de governo em função da ampla visão territorial que proporciona, propícia para atividades de acompanhamento e inspeção. É insumo básico, também, para a Carta Aeronáutica Mundial (WAC) e para o projeto de Mapeamento Global. A bCIMd pode ser utilizada como componente geoespacial tanto de um Sistema Nacional de Planejamento quanto de um Sistema Nacional de Segurança Institucional. A infra-estrutura nacional de transportes, energia, água, telecomunicação, entre outros, também pode se valer da base integrada para armazenamento e atualização de informações. Da bCIMd, podem ser derivados, ainda, mapas estaduais e regionais e mapas para a composição do Atlas Nacional e Escolar. Pode servir de base para a representação temática de dados estatísticos, como os relativos à distribuição de população e para a sistematização de recursos naturais e pesquisa ambiental. Contextual
more information
Unidades de Conservação Federais de Uso Sustentável (UCUS) Contextual
more information
Unidades de Conservação Estaduais de Proteção Integral Contextual
more information
Distribuição potencial da espécie Aegiphila graveolens Os dados de ocorrências de plantas foram obtidas no NeoTropTree e SpeciesLink . A modelagem foi realizada usando ModelR, um conjunto de scripts R para ajuste e avaliação do modelo de distribuição de espécies com base nos pacotes XML, dismo, raster, rgdal, mapas, rgeos, floresta aleatória e e1071. Contextual Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) Distribuição potencial,Aegiphila graveolens
more information
Limite do Bioma Mata Atlântica Contextual
more information
Distribuição potencial da espécie Actinostemon lasiocarpus Os dados de ocorrências de plantas foram obtidas no NeoTropTree e SpeciesLink . A modelagem foi realizada usando ModelR, um conjunto de scripts R para ajuste e avaliação do modelo de distribuição de espécies com base nos pacotes XML, dismo, raster, rgdal, mapas, rgeos, floresta aleatória e e1071. Contextual Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) Distribuição potencial,Actinostemon lasiocarpus
more information
Estados do Brasil Contextual
more information
Mapeamento geomorfológico - Dobras do IBGE Contextual
more information
Assentamentos da Reforma Agrária no Brasil 2019 Contextual
more information
pedologia_4326_iso88591 Contextual
more information
Zona económica exclusiva Contextual
more information
Terras Indígenas (TI) Contextual
more information
Limite do Bioma Caatinga Contextual
more information
Unidades de Conservação Estaduais de Uso Sustentável Contextual
more information
Ecorregiões terrestres mundiais (WWF, 2001) Terrestrial Ecorregions of the World (TEOW) é uma regionalização biogeográfica da biodiversidade terrestre da Terra. As unidades biogeográficas são ecorregiões, que são definidas como unidades relativamente grandes de terra ou água contendo um conjunto distinto de comunidades naturais que compartilham uma grande maioria de espécies, dinâmicas e condições ambientais. Existem 867 ecorregiões terrestres, classificadas em 14 biomas diferentes, como florestas, pastagens ou desertos. Ecorregiões representam a distribuição original de conjuntos distintos de espécies e comunidades. Contextual WWF
more information
Limite do Bioma Pampa Contextual
more information
Territórios Quilombola Contextual
more information
Limite do Bioma Cerrado Contextual
more information
Distribuição potencial da espécie Acrocomia intumescens Drude Distribuição potencial da espécie Acrocomia intumescens Drude Contextual
more information
Distribuição potencial da espécie Acnistus arborescens Contextual
more information
Áreas prioritárias para conservação da Caatinga (MMA, 2018) As Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade são um instrumento de política pública para apoiar a tomada de decisão, de forma objetiva e participativa, no planejamento e implementação de ações como criação de unidades de conservação, licenciamento, fiscalização e fomento ao uso sustentável. As regras para a identificação de tais Áreas e Ações Prioritárias foram instituídas formalmente pelo Decreto nº 5092 de 21/05/2004 no âmbito das atribuições do MMA. A atualização das Áreas e Ações Prioritárias, em função da disponibilidade de novos dados, informações e instrumentos, é uma prioridade do MMA, em consonância com as estratégias recomendadas pela Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), pelo Plano de Ação para Implementação da Política Nacional de Biodiversidade (PAN-Bio) aprovado na 9ª Reunião Extraordinária (Deliberação CONABIO nº 40 de 07/02/06) e pelo Plano Nacional de Áreas Protegidas (PNAP) instituído pelo Decreto nº 5758 de 13/04/2006. Cabe ao MMA disponibilizar os meios e os instrumentos necessários ao processo de atualização das Áreas e Ações Prioritárias, de forma a garantir a participação da sociedade e o alcance do resultado, que deve refletir as decisões tomadas nas oficinas participativas, usando como subsídio as bases de dados compiladas durante o processo. Contextual Ministério do Meio Ambiente (MMA)
more information
Áreas prioritárias para conservação do Cerrado e Pantanal (MMA, 2018) As Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade são um instrumento de política pública para apoiar a tomada de decisão, de forma objetiva e participativa, no planejamento e implementação de ações como criação de unidades de conservação, licenciamento, fiscalização e fomento ao uso sustentável. As regras para a identificação de tais Áreas e Ações Prioritárias foram instituídas formalmente pelo Decreto nº 5092 de 21/05/2004 no âmbito das atribuições do MMA. A atualização das Áreas e Ações Prioritárias, em função da disponibilidade de novos dados, informações e instrumentos, é uma prioridade do MMA, em consonância com as estratégias recomendadas pela Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), pelo Plano de Ação para Implementação da Política Nacional de Biodiversidade (PAN-Bio) aprovado na 9ª Reunião Extraordinária (Deliberação CONABIO nº 40 de 07/02/06) e pelo Plano Nacional de Áreas Protegidas (PNAP) instituído pelo Decreto nº 5758 de 13/04/2006. Cabe ao MMA disponibilizar os meios e os instrumentos necessários ao processo de atualização das Áreas e Ações Prioritárias, de forma a garantir a participação da sociedade e o alcance do resultado, que deve refletir as decisões tomadas nas oficinas participativas, usando como subsídio as bases de dados compiladas durante o processo. Contextual Ministério do Meio Ambiente (MMA)
more information
Distribuição potencial da espécie Abarema brachystachya Os dados de ocorrências de plantas foram obtidas no NeoTropTree e SpeciesLink . A modelagem foi realizada usando ModelR, um conjunto de scripts R para ajuste e avaliação do modelo de distribuição de espécies com base nos pacotes XML, dismo, raster, rgdal, mapas, rgeos, floresta aleatória e e1071. Contextual Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) Distribuição potencial,Abarema brachystachya
more information
Unidades de Conservação Municipais de Proteção Integral Contextual
more information
Desmatamento do Bioma Pantanal (MMA, 2016) Contextual
more information
Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Contextual
more information
Ecorregiões marinhas mundiais (WWF, 2007) Ecorregiões Marinhas do Mundo (MEOW) é uma classificação biogeográfica das costas mundiais. É o primeiro sistema abrangente de classificação marinha com limites e definições claramente definidos e foi desenvolvido para se conectar estreitamente aos sistemas regionais existentes. As ecorregiões aninham-se nas camadas biogeográficas mais amplas de Reinos e Províncias. MEOW representa padrões em larga escala de espécies e comunidades no oceano e foi projetado como uma ferramenta para planejar a conservação em uma gama de escalas e avaliar os esforços de conservação e lacunas em todo o mundo. O sistema atual concentra-se em áreas costeiras e não considera reinos em ambientes pelágicos ou bentônicos profundos. Espera-se que sistemas paralelos, mas distintos, para biotas pelágicas e bentônicas profundas sejam desenvolvidos em um futuro próximo. O projeto foi liderado pelo WWF e The Nature Conservancy, com ampla contribuição de um grupo de trabalho que representa ONG importantes, parceiros acadêmicos e intergovernamentais de conservação. Contextual
more information
Municípios do Brasil Contextual
more information
Áreas prioritárias para conservação da Mata Atlântica (MMA, 2018) As Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade são um instrumento de política pública para apoiar a tomada de decisão, de forma objetiva e participativa, no planejamento e implementação de ações como criação de unidades de conservação, licenciamento, fiscalização e fomento ao uso sustentável. As regras para a identificação de tais Áreas e Ações Prioritárias foram instituídas formalmente pelo Decreto nº 5092 de 21/05/2004 no âmbito das atribuições do MMA. A atualização das Áreas e Ações Prioritárias, em função da disponibilidade de novos dados, informações e instrumentos, é uma prioridade do MMA, em consonância com as estratégias recomendadas pela Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), pelo Plano de Ação para Implementação da Política Nacional de Biodiversidade (PAN-Bio) aprovado na 9ª Reunião Extraordinária (Deliberação CONABIO nº 40 de 07/02/06) e pelo Plano Nacional de Áreas Protegidas (PNAP) instituído pelo Decreto nº 5758 de 13/04/2006. Cabe ao MMA disponibilizar os meios e os instrumentos necessários ao processo de atualização das Áreas e Ações Prioritárias, de forma a garantir a participação da sociedade e o alcance do resultado, que deve refletir as decisões tomadas nas oficinas participativas, usando como subsídio as bases de dados compiladas durante o processo. Contextual Ministério do Meio Ambiente (MMA)
more information
Bacias hidrográficas do Brasil (ANA) A Divisão Hidrográfica Nacional, instituída pelo Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH), estabelece as doze Regiões Hidrográficas brasileiras. São regiões hidrográficas: bacias, grupo de bacias ou sub-bacias hidrográficas próximas, com características naturais, socais e econômicas similares. Esse critério de divisão das regiões visa orientar o planejamento e gerenciamento dos recursos hídricos em todo o país. Contextual Agência Nacional de Aguas e Saneamento Básico (ANA)
more information
Limite Amazônia Legal A Amazônia Legal corresponde à área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia - SUDAM delimitada no Art. 2o da Lei Complementar n. 124, de 03.01.2007. A região é composta por 52 municípios de Rondônia, 22 municípios do Acre, 62 do Amazonas, 15 de Roraima, 144 do Pará, 16 do Amapá, 139 do Tocantins, 141 do Mato Grosso, bem como, por 181 Municípios do Estado do Maranhão situados ao oeste do Meridiano 44º, dos quais, 21 deles, estão parcialmente integrados à Amazônia Legal. Possui uma superfície aproximada de 5.015.067,749 km², correspondente a cerca de 58,9% do território brasileiro. Contextual
more information
Unidades de Conservação Municipais de Uso Sustentável Contextual
more information
Mapa de fitofisionomias do Brasil (IBGE, 2019) Contextual
more information
Áreas prioritárias para conservação da Pampa (MMA, 2018) As Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade são um instrumento de política pública para apoiar a tomada de decisão, de forma objetiva e participativa, no planejamento e implementação de ações como criação de unidades de conservação, licenciamento, fiscalização e fomento ao uso sustentável. As regras para a identificação de tais Áreas e Ações Prioritárias foram instituídas formalmente pelo Decreto nº 5092 de 21/05/2004 no âmbito das atribuições do MMA. A atualização das Áreas e Ações Prioritárias, em função da disponibilidade de novos dados, informações e instrumentos, é uma prioridade do MMA, em consonância com as estratégias recomendadas pela Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), pelo Plano de Ação para Implementação da Política Nacional de Biodiversidade (PAN-Bio) aprovado na 9ª Reunião Extraordinária (Deliberação CONABIO nº 40 de 07/02/06) e pelo Plano Nacional de Áreas Protegidas (PNAP) instituído pelo Decreto nº 5758 de 13/04/2006. Cabe ao MMA disponibilizar os meios e os instrumentos necessários ao processo de atualização das Áreas e Ações Prioritárias, de forma a garantir a participação da sociedade e o alcance do resultado, que deve refletir as decisões tomadas nas oficinas participativas, usando como subsídio as bases de dados compiladas durante o processo. Contextual Ministério do Meio Ambiente (MMA)
more information
Áreas prioritárias para conservação da Zona Costeira e Marinha (MMA, 2018) As Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade são um instrumento de política pública para apoiar a tomada de decisão, de forma objetiva e participativa, no planejamento e implementação de ações como criação de unidades de conservação, licenciamento, fiscalização e fomento ao uso sustentável. As regras para a identificação de tais Áreas e Ações Prioritárias foram instituídas formalmente pelo Decreto nº 5092 de 21/05/2004 no âmbito das atribuições do MMA. A atualização das Áreas e Ações Prioritárias, em função da disponibilidade de novos dados, informações e instrumentos, é uma prioridade do MMA, em consonância com as estratégias recomendadas pela Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), pelo Plano de Ação para Implementação da Política Nacional de Biodiversidade (PAN-Bio) aprovado na 9ª Reunião Extraordinária (Deliberação CONABIO nº 40 de 07/02/06) e pelo Plano Nacional de Áreas Protegidas (PNAP) instituído pelo Decreto nº 5758 de 13/04/2006. Cabe ao MMA disponibilizar os meios e os instrumentos necessários ao processo de atualização das Áreas e Ações Prioritárias, de forma a garantir a participação da sociedade e o alcance do resultado, que deve refletir as decisões tomadas nas oficinas participativas, usando como subsídio as bases de dados compiladas durante o processo. Contextual Ministério do Meio Ambiente (MMA)
more information